top banner equacao opiniao equacao

n.º 132 – Ano XI Junho/17

1 – Retomada de Crescimento

Poucas vezes, na história da economia brasileira, as incertezas estiveram tão arraigadas no pensamento dos agentes econômicos como estão nos dias atuais. O cenário político abarrotado de denúncias, versões, e de fatos comprovadamente desprovidos de qualquer probidade, acabam por minar a confiança nas instituições que deveriam manter a funcionalidade das estruturas do País. O resultado prático é uma nítida intimidação a qualquer tentativa de aplicação de recursos financeiros em investimentos produtivos no território nacional.

Entretanto, apesar das más notícias no campo político, empresários e investidores devem procurar isolar os aspectos controlados por instituições governamentais, e focar-se nas oportunidades que o sistema econômico brasileiro passa a oferecer a partir da comprovação de cada ato de improbidade cometido por gestor ou agente público. Em primeiro lugar, deve-se ter clareza que a descoberta de esquemas e modelos de corrupção não é uma má notícia, ao contrário, pois escancara problemas que afetam a livre concorrência entre empresas ofertantes de produtos e serviços, e aterroriza quem participou de esquemas de corrupção, ou quem pretendia participar.

Outro aspecto interessante da descoberta e desmontagem de esquemas corruptos, diz respeito à moralização das instituições que ditam as normas e das instituições que fiscalizam o cumprimento dessas diretrizes de conduta empresarial, igualando as empresas quanto ao enquadramento legal. Ora, a legislação vigente econômica visa promover a livre concorrência entre agentes econômicos, garantindo condições iguais aos diversos empreendedores que pretendem explorar os mais variados ramos de atividade.1 A igualdade de condições concorrenciais é base mínima para uma economia saudável e a corrupção, nos moldes descobertos no Brasil, quebra o equilíbrio concorrencial.

Como se sabe, a decantada “roda” da economia inicia seu giro pela demanda por produtos e serviços necessários à manutenção e bem estar do ser humano e, como de ciência geral, afirma-se que as necessidades humanas são constantes, não cessam; podem sofrer alterações, mas não desaparecem. Assim, a demanda sempre existirá, e a oferta de produtos e serviços sempre será necessária. Outrossim, constata-se que a volta da concorrência em ramos de atividade como o da construção civil e o de alimentos de origem animal, notadamente dominados por gigantes empresas favorecidas pelos esquemas de corrupção atualmente noticiados, tendem a fomentar o desenvolvimento econômico, a geração de renda e emprego, pois favorecem a concorrência leal, e legal.

1 Sabe-se que existem exceções abertas na legislação, ligadas à estratégia de crescimento de cada País, ou à necessidade de aporte de capital público à exploração de determinadas atividades, como exemplo, pode-se citar a exploração de petróleo no Brasil ou a de cobre no Chile.

2 – Principais Indicadores Econômicos

 

 Meses

IGP-M (1)

Mensal

Poupança

(2) Diário

US$

Venda(2)

Diário

Bovespa(3)

Diário

Selic(2)

Diário 

dez-16  -  -  3,2591  60.227,28  -
jan-17  0,6400  0,7030  3,1270  64.670,78  1,1348
fev-17  0,0800  0,5898  3,0993  66.662,10  0,8651
mar-17 0,0100  0,5425  3,1684  64.984,06  1,0521
abr-17 (1,10)  0,5705  3,1984  65.403,25  0,7866
mai-17 (0,93)  0,5253  3,2437  62.711,47  0,9271

Acumulado
no Ano

-1,30%  2,97%  -0,47% 4,12%   4,86%

Fonte: (1) FGV, (2) Bacen e (3) Bovespa. Notas: 1) Os índices diários se referem ao último dia útil de cada mês.

Entre em Contato

  • (11) 5182-1732
  • (11) 3473-6417
  • (11) 3562-7420
  • (11) 98984-3791
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Onde Estamos

  • Rua Loefgreen, n° 1291 cj.112
  • Vila Mariana
  • São Paulo - SP
  • CEP: 04040-031